144.000 – Por que é literal e não simbólico?

1
971
FONTE DA ILUSTRAÇÃO: https://www.jw.org/pt/ensinos-biblicos/perguntas/quem-vai-para-o-ceu/

 144.000 – Por que é literal e não simbólico?

       Os números simbólicos de Apocalipse sempre são números baixos. Não existe nenhum número simbólico na casa dos 6 dígitos. Os números simbólicos são resumidamente:

 2, 3, 4, 6, 7, 10, 12, 24.

       Agora veja esse número: 144.000. Esse número foge do padrão de números simbólicos. Isso é um forte indicativo (embora não uma prova) de que tal número não é simbólico.

 

 A apresentação do “número simbólico específico” com função adjetiva em vez de numérica.

       Todas as vezes que um número simbólico específico aparece no livro de Apocalipse, ele aparece sem a palavra “número” antes dele. (Menos uma que será explicada a seguir)

Apocalipse 7:1 “Depois disso vi quatro anjos em pé nos quatro cantos da terra”.

  

       Perceba que aqui o número simbólico específico “quatro” tem função adjetiva em vez de função numeral, pois a Terra é de aspecto esférico, não quadrado. Assim sendo, “os quatro cantos da Terra” significa “por toda” a Terra. Agora, contraste isso com a menção dos 144.000.

 Apocalipse 7:4 “E ouvi o número dos selados: cento e quarenta e quatro mil, selados de toda tribo dos filhos de Israel”.

        Nenhuma das vezes em que um número simbólico específico aparece no livro de Apocalipse tal número é descrito como sendo um “número”. (Com a exceção que veremos no próximo ponto) Então aqui nós temos um bom indicativo de que o número 144.000 é literal, isto é, a palavra “número” aparece logo antes de 144.000 o identificando não como um adjetivo, mas como um número – diferente do que acontece com os números simbólicos específicos.

       A única vez que o apóstolo João usa a palavra “número” antes de um número simbólico específico, o apóstolo João explica abertamente que esse número é um enigma, isto é, um número simbólico.

 Apocalipse 13:17, 18 “o nome da fera ou o número do seu nome… Quem tiver inteligência calcule o número da fera, pois é número de homem; e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.”
Apocalipse 15:2 “da fera, e da sua imagem, e do número do seu nome”.

      O apóstolo João usa uma fraseologia similar à fraseologia dos 144.000 para falar da fera – usando a palavra “Número” antes de um número simbólico específico. Mas é interessante notar que o próprio João declara abertamente que o número da fera é um enigma a ser desvendado, isto é, um número simbólico. (O apóstolo João não faz esse tipo de explicação quanto aos 144.000).

      Então aqui nós temos outra razão, em complemento à anterior, para pensarmos que os 144.000 são um número literal: O apóstolo João diz abertamente que o número específico é simbólico quanto à fera, mas não faz isso quanto aos 144.000.

 

  A unicidade do número 144.000.

       Os números simbólicos específicos são repetidos com função adjetiva sempre (pelo menos até onde eu consegui encontrar) a mais de uma entidade diferente. Veja só:

Número “2”

Apocalipse 11:3, 4  “E concederei às minhas duas testemunhas que, vestidas de saco… Estas são as duas oliveiras e os dois candeeiros que estão diante do Senhor da terra.”

  

Número “3”

Apocalipse 16:13 “E eu vi três impuras expressões inspiradas”
Apocalipse 8:13 “toques de trombeta dos três anjos”

Número “4”

Apocalipse 4:8 “E quanto às quatro criaturas”
Apocalipse 7:1 “Depois disso vi quatro anjos em pé nos quatro cantos da terra”

 Número “7”

 Apocalipse 1:4 João, às sete congregações… e da parte dos sete espíritos”.

Número “10”

Apocalipse 2:10 “tribulação por dez dias”
Apocalipse 13:1 “com dez chifres e sete cabeças, e nos seus chifres, dez diademas”.

Número “12”

 Apocalipse 21:12 “e tinha doze portões, e, junto aos portões, doze anjos…  os quais são os das doze tribos dos filhos de Israel.”

 Número “24”

Apocalipse 4:4 “Havia também ao redor do trono vinte e quatro tronos; e sobre os tronos vi assentados vinte e quatro anciãos”.

 

      É interessante notar que, em contraste com os números simbólicos específicos, o número 144.000 nunca, em hipótese alguma, é aplicado a qualquer outra entidade a não ser àqueles que reinarão com Cristo nos céus. Isso é um robusto indicativo de que o número 144.000 é literal.

  • O contraste entre o número “144.000” e a “Grande Multidão”.

 

 Apocalipse 7:4 “E ouvi o número dos selados: cento e quarenta e quatro mil, selados de toda tribo dos filhos de Israel”;

      Veja que João relatou um número contável relativo aos que ele chamou de “selados”. No entanto, veja o grandioso contraste entre esse número contável, e o modo como João apresenta a grande multidão:

Apocalipse 7:9, 10 Depois destas coisas eu vi, e, eis uma grande multidão, que nenhum homem podia contar… E gritavam com voz alta, dizendo: ‘Devemos a salvação ao nosso Deus, que está sentado no trono, e ao Cordeiro.’”

 

       Note que o apóstolo João deu um número específico aos selados, mas ele não deu um número específico à grande multidão – duas entidades apresentadas como distintas nesse capítulo de apocalipse. Agora, acompanhe esse raciocínio lógico:

Premissa 1: João contrastou dois grupos de naturezas distintas;

Premissa 2: João deu um número específico aos selados (144.000);

Premissa 3: João não deu um número específico à GM (Grande Multidão);

Premissa 4: João declara que a grande multidão não pode ser contada;

Premissa 5: Se a GM é dita como “não podendo ser contada” e é contrastada com os 144.000, segue-se logicamente que os 144.000 podem ser contados;

Premissa 6: Se os 144.000 podem ser contados, então o número é literal;

Conclusão: Os 144.000 compõem um número literal.

        Esse é um indicativo lógico poderoso para se concluir que os 144.000 compõem um número literal.

  • A declaração explícita de um número exato para os selados:

Apocalipse 6:11 “E foram dadas a cada um deles compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda por um pouco de tempo, até que se completasse o número de seus conservos, que haviam de ser mortos, como também eles o foram.”

Romanos 11:25  “Porque não quero, irmãos, que ignoreis este mistério (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado;”

        Essa é sem dúvidas uma fortíssima razão para pensarmos que os 144.000 são um número literal.

        Aqui nós apresentamos 6 motivos que podem nos dar a certeza de que esse número é, de fato, literal. Cada um dos motivos apresentados, caso fossem expostos de modo isolado, teriam pouca força. Mas perceba que não há apenas 1 motivo, mas 6. E também não há apenas 6 motivos, há 6 motivos agregados, isto é: a medida que os motivos aumentam, as chances aumentam exponencialmente. Assim, temos a certeza lógica de que os 144.000 são um número literal.

Um comentário

Deixe uma resposta

Escreva seu comentário
Por favor, entre com seu nome aqui