Como funciona a onisciência de Jeová?

4
42

     Muitos não entendem como funciona a onisciência de Jeová. Nesse artigo, faremos uma breve e simplificada abordagem desse tema tão fascinante. Mas é importante elucidarmos bem outra questão antes de adentrar este ponto.

TERMINOLOGIA x SIGNIFICÂNCIA

     Apóstatas e outros muitas vezes caem nesse laço de não conseguir separar a TERMINOLOGIA da SIGNIFICÂNCIA. Por “terminologia” nos referimos a como algo é dito, as palavras usadas; já por “significância” nos referimos ao que se pretende dizer com os termos.  Assim, muitos fazem citações de publicações da Organização de Jeová apontando exclusivamente para a terminologia, e inferindo significados que não estavam na mente dos editores.

     Quando explicarmos aqui sobre a onisciência de Jeová, foque na significância da explicação, não na terminologia. Os termos que usarmos podem parecer diferentes dos termos usados pela Organização de Jeová, mas a significância é a mesma. Então, não se surpreenda se algum suposto irmão desinformado, ou quem quer que seja, ache que o que vamos dizer aqui é diferente do que a Organização ensina. Não! Vamos explicar a visão da Organização de Jeová. Porém, os termos que usaremos podem parecer diferentes e até mesmo contraditórios com alguns termos em certas publicações. Mas o significado é exatamente o mesmo. Portanto, aprenda a separar TERMINOLOGIA de SIGNIFICÂNCIA.

     O artigo de A Sentinela de 1º de setembro de 1968, p.517, cujo título é “Quem pode predizer o futuro?”, debaixo do subtítulo “O que torna possível o conhecimento prévio”, declara:

“O que torna possível prever com exatidão os eventos futuros? O importante seria dispor do conhecimento de todos os fatores que talvez influam no assunto. Os homens dotados de um conjunto suficiente de fatos, às vezes, usufruem uma visão notavelmente exata do futuro. Todavia, os humanos estão com frequência sujeitos ao erro, até errando às vezes em suas previsões do tempo. Os homens não raro interpretam erroneamente a evidência disponível, despercebem fatores que influem no assunto, ou simplesmente não estão a par de todos os fatos do caso.
Apesar disso, a possibilidade de possuir uma visão exata do futuro é reconhecida por homens instruídos. Com efeito, reconhecem que, uma vez a pessoa tenha suficiente conhecimento e sabedoria, pode predizer todos os eventos [esse grifo é da revista] que ainda vão ocorrer. Comentando isto, os Professores Robert B. Lindsay e Henry Margenau escreveram em seu livro Foundations of the Physics: ‘Uma inteligência bastante poderosa para conhecer todas estas equações diferenciais, [o grifo é nosso] junto com os valores das coordenadas e derivadas em determinado tempo, e capaz de resolvê-las, teria uma completa perspectiva de todos os eventos, futuros e passados’.
Ao passo que os humanos são geralmente incapazes de conhecer todas as informações necessárias, e de analisá-las corretamente, realmente existe ‘Alguém perfeito em conhecimento’ e que assim pode predizer com exatidão o futuro. (Jó 37:16) Esse é o Grandioso Criador deste maravilhoso universo e de suas criaturas viventes. Sim, é o Deus Altíssimo, Jeová; Aquele que sabe ‘o final desde o princípio, e desde há muito as coisas que ainda não foram feitas’. – Isa. 46:10; Sal. 83:18.
Jeová Deus é ilimitado em seus poderes de predizer o futuro, porque não só possui realmente todos os fatos, mas também pode controlar todos os fatores [o grifo é nosso]. Estabeleceu um registro perfeito de exatidão em predizer o futuro. […]”

        Para entendermos melhor sobre a onisciência de Jeová, precisamos entender os métodos que Jeová usa para saber o futuro.

O QUE É O TEMPO?      

     Em termos simples, o tempo é a percepção da mudança. Quando Jeová ainda não havia criado o Logos, não havia mudança. A partir do Logos começou a existir a comunicação. Então, o tempo começa a existir a partir do Logos, pois o Logos é o primeiro movimento de Deus. (Provérbios 8:22-25, Colossenses 1:15, Apocalipse 3:14)

 

        Embora muitos não entendam, é importante deixarmos claro: o futuro não existe em ato. E, sendo isso verdade, Jeová não pode olhar para o futuro a fim de obter uma informação externa que ele não possuía. Ora, mas não é Jeová onisciente? Sim. Mas ser onisciente não significa ser capaz de ver o que não existe – isso é um absurdo lógico, assim como ser onipotente não significa ser capaz de fazer coisas logicamente impossíveis, como ser perfeito e mentir. (Deuteronômio 6:4, Hebreus 6:18) Assim como Jeová não pode criar alguém indestrutível e logo após destruí-lo, Ele também não pode ver em realidade, em ato, algo que não existe.

O PROBLEMA DA PRESCIÊNCIA SELETIVA COM O FUTURO REAL EM ATO

        Entenda o absurdo do suposto futuro real em ato com a crença que nós temos da presciência seletiva de Deus. Suponhamos que Deus queira saber de algo no futuro. Como Ele fará? Você acha que Ele viajará no tempo e irá até o futuro para descobrir algo que Ele não sabia, voltar ao passado, e então nos relatar em profecia? Se assim for, responda: Quem colocou essa informação no futuro a fim de que Deus fosse até ela? Você certamente responderá: “O próprio Deus!”. Então eu te pergunto: Se Deus colocou tal informação no futuro, por que ele precisa ir até ela para relembrar o que ele mesmo já sabia? Ainda: Como pode Deus ter uma presciência seletiva, se Ele mesmo criou a informação que está no futuro? Começou a entender o absurdo que isso causa? É muito simples: Se o futuro existe em realidade, não há presciência seletiva. Se não há presciência seletiva, Deus sempre soube que o anjo X se tornaria o Diabo e que Adão e Eva pecariam. A crença de que o futuro existe em ato, e que Jeová viaja no tempo para lá e para cá, coloca Jeová no patamar de um E.T. intergaláctico viajante do tempo – é um absurdo!

 

        Portanto, o futuro não pode existir em realidade. E se o futuro não existe em realidade, Jeová tem 2 maneiras de saber o futuro:

  • Por ler os eventos no presente e saber o que virá a seguir (causa e consequência);

  • Por conduzir ou causar os eventos que Ele se propõe;

     A Sentinela citada anteriormente já abordou o primeiro ponto. Portanto, não trataremos sobre causa e consequência nesse artigo.

ELE CAUSA QUE VENHA A SER

      A obra Estudo Perspicaz, publicada pelas Testemunhas de Jeová, diz: 

O nome Jeová deriva do verbo ha·wáh, ‘vir a ser; tornar-se’, e realmente significa ‘Ele Causa que Venha a Ser’. Isto revela Jeová como Aquele que, com ação progressiva, causa que se torne o Cumpridor de promessas. [o grifo é nosso] Assim, ele sempre faz com que seus propósitos se realizem.” (Volume 2, p. 500)

        Quando Jeová profetizou que Ciro libertaria os judeus cativos em Babilônia, isso não ocorreu porque Jeová foi ao futuro, viu que um sujeito “gente fina” chamado Ciro iria libertar Judá, voltou ao passado e contou para nós. Não! Isso é um absurdo! Jeová causou com que Ciro fizesse isso. Jeová até mesmo causou ou conduziu para que o bebê que nasceria se chamasse por esse nome. E, por fim, Ciro cumpriu a profecia. (Leia Isaías 45).

        Quando Jesus nasceu, Jeová guiou os eventos para que Jesus cumprisse profecias por enviar anjos.

(Mateus 2:13-15) “[…] o anjo de Jeová apareceu a José num sonho, dizendo: ‘Levante-se, pegue a criancinha e a mãe dela, fuja para o Egito […] Isso cumpriu o que Jeová tinha dito por meio do seu profeta: ‘Do Egito chamei o meu filho.’”

        Você realmente acha que Jeová foi para um futuro a fim de descobrir o que Ele mesmo faria, e então voltou ao passado e fez alguém profetizar? (Oseias 11:1) É claro que não! Jeová cumpre as profecias da maneira como Ele desejar! Jeová causa que venha a ser!

       O livro que estamos atualmente estudando, Jesus – o Caminho, a Verdade e a Vida, diz

“Com certeza, foi por orientação de Deus que César Augusto decretou [o grifo é nosso] que o povo fosse registrado. Por quê? Porque isso tornou possível que Jesus nascesse em Belém, a cidade natal de seu antepassado, o rei Davi. Muito tempo antes, as Escrituras haviam predito que seria nessa cidade que o Governante prometido nasceria. — Miqueias 5:2.” (cap. 5, p. 18 par. 3 Onde e quando Jesus nasceu?)

        Assim, fica claro que esta é a posição oficial da Organização de Jeová.

        Mas agora talvez você se pergunte: “Mas e a profecia de Judas?”. E eu pergunto de volta: Qual profecia?

(Salmo 41:9) “Até mesmo o homem que estava em paz comigo e em quem eu confiava, Que comia do meu pão, se voltou contra mim.”
(João 13:18) “Mas é para que se cumpra esta passagem das Escrituras: ‘Aquele que comia do meu pão se voltou contra mim.’”
(Zacarias 11:12) “E eles pagaram o meu salário, 30 peças de prata”;
(Mateus 26:15) “’O que me darão para entregá-lo a vocês?’ Estipularam-lhe 30 moedas de prata.”

       Algumas coisas precisam ficar claras: Não há nenhuma profecia bíblica que diga que um homem chamado Judas trairia o Messias, nem que o messias seria traído por um dos 12 apóstolos. Se Jeová tivesse olhado para o futuro, mesmo antes de Judas nascer, a fim de descobrir que um dos 12 apóstolos trairia o Messias, então Jeová sempre soube que este seria Judas. A meu ver, soa infantil a ideia de que Jeová viajou no tempo, viu que um dos 12 trairia Jesus, que seria por 30 moedas, mas que Jeová só não sabia o nome. Quem, à parte de Jeová, teria colocado essa informação no futuro a fim de que Jeová a obtivesse? E se foi o próprio Jeová quem fez, como Ele poderia não saber o nome do traidor?

        Não temos como explicar os detalhes de como Jeová guiou cada evento a fim de cumprir as profecias, mas podemos estar certos de que Jeová não forçou Judas a fazer algo mau, nem o usou como bode expiatório. Pois a Bíblia diz:

(Jó 34:10) “O verdadeiro Deus jamais faria o que é mau”;

        Não sabemos como ocorreu para que a profecia de Jesus se cumprisse quanto às 3 vezes que Pedro o negaria. (Lucas 22:61) Será que foi porque Jeová estava ciente de que haveria pessoas próximas de Pedro que o reconheceriam e o acusariam? A Bíblia não diz. Foi Jeová quem fez o galo cantar na hora exata? Parece razoável concluir que sim. Essas são questões sobre as quais cada um de nós poderá meditar.

4 Comentários

  1. *** w06 1/6 p. 25 par. 17 Jeová “desde o princípio conta o final” ***

    17 Pelo visto, Jeová escolheu não prever o que Adão e Eva fariam, embora ele tenha a capacidade de saber tudo com antecedência. Portanto, a questão não é se Jeová pode prever o futuro, mas, sim, se ele escolhe fazer isso.

    E agora???

  2. Olá, prezado Wagner Albuquerque Filho.
    Conforme está escrito no artigo, é importante que você releia com atenção tanto o artigo que escrevemos, quanto o artigo que você citou, pois você não entendeu nenhum dos dois corretamente. Vou fazer abaixo a citação da parte do nosso artigo que você não entendeu, e depois a citação do artigo da Sentinela que você citou e também não entendeu:

    CITAÇÃO DO NOSSO ARTIGO:
    “Apóstatas e outros muitas vezes caem nesse laço de não conseguir separar a TERMINOLOGIA da SIGNIFICÂNCIA. Por ‘terminologia’ nos referimos a como algo é dito, as palavras usadas; já por ‘significância’ nos referimos ao que se pretende dizer com os termos. Assim, muitos fazem citações de publicações da Organização de Jeová apontando exclusivamente para a terminologia, e inferindo significados que não estavam na mente dos editores.”

    EXPLICAÇÃO DO NOSSO ARTIGO:
    Poderia Jeová prever o que Adão e Eva fariam? Sim. Mas para isso, ele teria que causar, ou interferir no livre-arbítrio deles. Por isso, Jeová PODE prever o futuro, mas prefere não fazer isso porque Jeová teria que CAUSAR o futuro que Ele previu, impedindo assim o livre-arbítrio.

    CITAÇÃO DE A SENTINELA DE 1º DE JUNHO DE 2006, p. 25, par. 17:

    TÍTULO: “Jeová ‘desde o princípio conta o final’
    “Pelo visto, Jeová escolheu não prever o que Adão e Eva fariam, EMBORA ELE TENHA A CAPACIDADE DE SABER TUDO COM ANTECEDÊNCIA. Portanto, a questão não é se Jeová pode prever o futuro, mas, sim, se ele ESCOLHE FAZER ISSO. Além disso, podemos raciocinar que Jeová, sendo UM DEUS DE AMOR, NÃO PREDETERMINARIA, DE FORMA INTENCIONAL E CRUEL, QUE HAVERIA UMA REBELIÃO — com todas as suas tristes conseqüências. (Mateus 7:11; 1 João 4:8) Assim, no que se refere à presciência de Jeová, ele a usa de forma seletiva, isto é, ele decide como e quando usá-la.”

    EXPLICAÇÃO DO ARTIGO:
    Perceba que o artigo de A Sentinela explica que Jeová não usa sua presciência porque ele é Deus de amor, e “não predeterminaria” o que Adão e Eva fariam. Assim, note que o artigo que você citou da referida Sentinela, mas que você não entendeu, relaciona PRESCIÊNCIA com PREDETERMINAÇÃO, exatamente aquilo que o nosso artigo disse. Se Jeová decidisse saber que Adão e Eva pecaria, então ele teria predeterminado isso – é isso que o artigo que você citou explica, mas que você não entendeu.
    Espero que agora tenha entendido.

    Em harmonia com isso, A Despertai de 8 de Julho de 1983, p. 16, disse que sobre “o poder de presciência do Criador; ele o usa com discrição e de modo seletivo, LEVANDO EM CONTA O LIVRE-ARBÍTRIO QUE DEU AO HOMEM.”

    Att. A Verdade é Lógica

Deixe uma resposta

Escreva seu comentário
Por favor, entre com seu nome aqui